Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Polícia Civil prende homem acusado de descumprimento de medidas protetivas

Fotos: Carlaile Rodrigues

ASCOM - Assessoria de Comunicação
21/11/2020 17h46 - Atualizado em 26/11/2020 11h11

Policiais da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, prenderam um homem acusado de descumprimento de medidas protetivas. Segundo as investigações, ele produziu e divulgou um vídeo na internet onde aparece ameaçando e pressionando o pescoço da sua ex-companheira e declarando que a mesma era garota de programa. 

Após esse fato, a vítima conseguiu as medidas protetivas junto à Justiça. Mesmo assim, o acusado voltou a atacar a mulher e parentes dela em publicações em redes sociais e mensagens enviadas por meio de aplicativo de mensagens. Segundo informações da DEAM de Duque de Caxias, após ameaça e violência, o homem também pegou o aparelho de telefone celular da vítima, exigiu a senha de acesso e passou a monitorar sem autorização a agenda telefônica e as redes sociais dela. 

As atitudes criminosas do autor prosseguiram e ele produziu o vídeo dentro de um motel, quando supostamente a manteve em cárcere privado. As investigações indicam que ele só não matou a vítima porque funcionários do estabelecimento ouviram os gritos de desespero dela e foram ao quarto para ajudá-la. O homem, então, fugiu por uma das janelas e levou os pertences da mulher e o telefone celular dela. 

Diante aos fatos, a vítima, que passou a morar no município de Duque de Caxias, compareceu à DEAM do município, relatou as agressões e a Delegacia representou pela prisão preventiva do autor, que foi acatada pela Justiça. Por meio de monitoramento do setor de inteligência da Polícia Civil, o homem foi preso, nesta sexta-feira, (20/11), e os agentes cumpriram o mandado de prisão. Com ele foi encontrado os aparelhos de telefone celular da vítima e o que ele usou para divulgação dos vídeos e ofensas contra a mulher.