Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube Player

Notícias

Ação integrada das polícias prende dois dos bandidos mais procurados do estado

Fotografia: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
10/08/2017 18h54 - Atualizado em 10/08/2017 19h33

Polícias Civil e Militar capturam chefes de quadrilha de roubos de carga e de veículos

Por Fábio Varsano

A atuação integrada das forças de segurança do estado possibilitou a prisão, nesta quinta-feira (10/08), de dois dos criminosos mais procurados do Rio de Janeiro. Agentes da Polícia Civil prenderam Caio Felipe Rodrigues Figueiredo, 19, o Caio Piloto, apontado como o maior ladrão de veículos do estado. Policiais militares capturaram Thiago Rodrigues da Silva, o TH, 30 anos, o TH, que chefiava a quadrilha responsável pelos roubos de cargas na região do Complexo da Pedreira, em Costa Barros.

De acordo com os coordenadores das prisões efetuadas nesta quinta-feira, as ações contra o crime, principalmente na Região Metropolitana, se intensificaram nas últimas duas semanas, após o Governo do Estado lançar o Plano Carga Segura.

As duas prisões ocorreram nesta manhã em duas comunidades de Costa Barros. O 41º BPM (Irajá) localizou TH no Morro da Quitanda. Com ele, havia um fuzil calibre 5.56, uma granada e um radiotransmissor. Caio Piloto foi encontrado por equipes da 52ª DP (Nova Iguaçu) e da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) no Complexo no Chapadão.

Os policiais que participaram das investigações destacaram a importância do trabalho conjunto:

– Ao mesmo tempo em que a PM agia em uma localidade, a Polícia Civil atuava em outra, sempre de forma integrada – afirmou o delegado Marcelo Martins, diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), durante entrevista coletiva na Cidade da Polícia.

– Essas prisões materializam o trabalho coordenado das polícias do estado. Os dois bandidos são de facções e comunidades diferentes, mas as investigações tornaram essas capturas possíveis – acrescentou o delegado Sérgio Caldas, diretor do Departamento Geral de Polícia da Baixada (DGPB).

Golpes na criminalidade
O comandante do 41º BPM, tenente-coronel Marcos Lima, afirmou que as prisões representam um golpe na criminalidade e deverão se refletir na diminuição do número de roubos na região:

– O TH e sua quadrilha queriam fazer do Morro da Quitanda uma espécie de fortaleza para os ladrões de carga. Temos informações de que ali era o principal destino dos caminhões roubados no Rio. Com ações contínuas, conseguimos reduzir esses casos, mas a prisão do TH representa um golpe duro para o crime. Dessa quadrilha, já temos mais 42 bandidos identificados.

Titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), o delegado Thiago Dorigo salientou que, além de reduzir os ataques a caminhões de cargas, a prisão vai enfraquecer o tráfico de drogas, que se financia com os produtos roubados.

Reconhecido por vítimas
Contra o assaltante Caio Piloto, havia seis mandados de prisão, mas ele já havia sido reconhecido por 78 vítimas antes de ser capturado. Logo após a notícia de que ele estava preso, três pessoas foram à Cidade da Polícia para reconhecê-lo como autor de roubos. Segundo o delegado Marco Aurélio Ribeiro, da 52ª DP, o criminoso agia desde 2012 e nunca havia sido pego.

- Ele atuava principalmente na Baixada Fluminense e, além dos roubos, também é suspeito de homicídios. Com prisão, esperamos que outras vítimas procurem a polícia para fazer o reconhecimento – disse, ressaltando que a quadrilha de Caio Piloto realizava de oito a dez roubos por semana. – Já temos outros cinco integrantes do bando presos, e sete reconhecidos.

De acordo com o delegado Alessandro Petralanda, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Autos, o criminoso era o principal assaltante de veículos do Rio de Janeiro.​

Descrição das fotografias
Foto 2 - Caio Felipe Rodrigues Figueiredo, 19, "o Caio Piloto".
Foto 3 - Thiago Rodrigues da Silva, o TH.
Foto 5 - Fuzil e radiotransmissor apreendidos.