Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

SEPOL realiza operação integrada com Polícia Federal

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
29/08/2019 14h26 - Atualizado em 29/08/2019 14h26

Operação integrada da Polícia Federal e da Secretaria de Polícia Civil prende o chefe do tráfico de drogas dos bairros Boavista e Boaçu, em São Gonçalo.

Foi deflagrada na manhã de hoje, 29/08, a Operação “NITEROI”, uma ação da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio e Tráfico de Armas – DELEPAT/RJ em conjunto com a Coordenadoria de Recursos Especiais – CORE/PCERJ, com objetivo de localizar e prender o nacional Wanderson Pinheiro de Castilho, conhecido como Coroa ou Branco, Chefe do tráfico de drogas dos bairros Boavista e Boaçu, em São Gonçalo, e responsável por roubos de cargas na região.

Logo ao amanhecer as equipes incursionaram no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, para a verificação das informações de inteligência acerca dos possíveis esconderijos do alvo.

“Coroa”, que é integrante da mesma facção criminosa que controla todo o Complexo de Favelas do Salgueiro, estava homiziado em um imóvel na Rua Tenente Nilton Teixeira, n.º 31, alvo de mandado de busca e apreensão pelo juízo criminal de São Gonçalo. Em poder do criminoso foi apreendida uma pistola calibre 9mm de fabricação Turca , bem como cocaína, maconha, material de indolação e refino de drogas. No imóvel foi encontrado também uma caminhonete Fiat Toro roubada utilizada pelo traficante para transitar entre as comunidades da região.

Durante a ação, foi preso também o traficante Luiz Alberto Serafim de Oliveira, conhecido como “BUDIGO”. Contra ele existem 2 mandados de prisão de condenações pelos crimes de tráfico de drogas e associação criminosa.

Os traficantes presos e todo o material apreendido na operação está sendo encaminhado para sede da Polícia Federal na Praça Mauá.

A esposa de “Coroa”, Graciane de Azevedo Cruz também se encontrava no imóvel e foi conduzida para a Superintendência da Polícia Federal.

A operação contou com a utilização de uma aeronave e três veículos blindados da CORE. Ninguém ficou ferido.