Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Dois acusados de tráfico de drogas, roubo e homicídio são presos por agentes da Delegacia do Fonseca e fuzil AK-47 é apreendido

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
09/08/2018 16h58 - Atualizado em 09/08/2018 16h59

Agentes da 78ª DP (Fonseca) prenderam, na quarta-feira (08/08), Maykon da Silva Barcelos, conhecido como “Pelezinho”, acusado de tráfico de drogas, roubo e homicídio e Rodrigo Pereira da Silva, de 37 anos, conhecido como “Rocha”, acusado de tráfico de drogas e posse de arma de fogo de uso restrito – que foi apreendida. Essas ações fizeram parte da “Operação Fallout”.

Após a prisão de Amâncio Levi Clemente Moura, de 43 anos, o “Levi do Bumba”, no último dia 29/06, Maykon assumiu o controle do tráfico de drogas nas Favelas do Bumba; Bernardino; Sem Terra; Predinhos; Capim Melado; Ititioca; Abacaxi e Travessa Yara, em Niterói, bem como do Morro da Dita e parte do Jóquei Clube, em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

De acordo com as investigações, Maykon e Amâncio são acusados do homicídio que vitimou o policial civil, Thiago Thomé de Jesus, ocorrido na manhã do dia 22/02/2015 no bairro Cubango, em Niterói, quando criminosos tentaram roubar o veículo no qual ele estava com a mulher, voltando de um desfile na Sapucaí. Thiago chegou a reagir, mas sua arma falhou e ele acabou sendo baleado e não resistiu aos ferimentos.

Contra Maykon constam atualmente quatro mandados de prisão pendentes, por crimes de roubo, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e homicídio. Após a captura de Maykon os policiais entraram na Favela da Bernardino e prenderam Rodrigo, o “Rocha”.

Com Rodrigo a Polícia apreendeu um fuzil AK-47 customizado; três carregadores para o fuzil; uma balança de precisão e três carregadores de pistola 9mm. Essa arma seria de Maykon, segundo Rodrigo, e seria devolvida a ele quando se curasse de um tiro que disparou acidentalmente na própria perna.