Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Divisão de Homicídios do Rio investiga morte de brasileira ocorrida na Austrália e busca localizar e prender o acusado do crime

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
06/07/2018 17h15 - Atualizado em 06/07/2018 17h16

A Divisão de Homicídios (DH) foi acionada, no início de maio de 2018, pela família de Cecília Müller Haddad, de 38 anos, que teria sido morta, entre os últimos dias 28 e 29 de abril, em Sidney na Austrália, onde morava, uma vez que seu corpo foi encontrado no dia 29/04 no Rio Lane Cover.

A DH iniciou a investigação ouvindo familiares de Cecília Müller Haddad, bem como providenciando análise pericial de alguns documentos que a família dela forneceu. Assim, foi possível evidenciar a morte da vítima por asfixia mecânica por constrição do pescoço, bem como que o autor era Mário Marcelo Ferreira dos Santos Santoro, de 40 anos, brasileiro e ex-companheiro da vítima.

Atendendo ao pedido da Divisão de Homicídios e manifestação favorável do Ministério Público, a Justiça do Estado do Rio decretou, no início da noite de ontem (05/07), a prisão preventiva do indiciado Mário Santoro, assim como expediu mandado de busca e a apreensão no endereço de Mário, na Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul.

A Justiça do Estado do Rio também aceitou ontem, denúncia pelo crime de feminicídio, oferecida pelo MP contra Mário Marcelo Ferreira dos Santos Santoro, que hoje já é réu perante a Justiça brasileira pelo homicídio/feminicídio da brasileira Cecília Müller Haddad, ocorrido em Sidney, na Austrália.

A Divisão de Homicídios, no início da investigação, solicitou, via Interpol brasileira, colaboração da Interpol australiana no sentido de providenciar e fornecer informações sobre a investigação do homicídio de Cecília Müller Haddad realizado pela polícia australiana, não tendo, até o momento, recebido resposta.

Equipes da DH fizeram na manhã de hoje (06/07) buscas na casa de Mário Marcelo e dos pais dele, na Avenida Atlântica, onde ele não foi encontrado. Eles também o procuraram em endereços de seus familiares na Zona Sul do RJ, sem sucesso.
Mas os policiais da DH continuarão diligenciando até localizar e prender o foragido Mário Marcelo Ferreira dos Santos Santoro.