Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube Player

Notícias

Operação da Polícia Civil na Mangueira prende mulher do traficante  Cachorrão e apreende grande quantidade de drogas

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
01/11/2017 13h11 - Atualizado em 01/11/2017 13h11

Policiais civis das delegacias especializadas, que integram a Força Tarefa do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) realizaram, na manhã desta quarta-feira (01/11), uma operação no Morro da Mangueira, para averiguar informações de inteligência.

Durante a incursão, os agentes encontraram uma casa na Rua da Prata, que seria usada pelo traficante Alberto Ribeiro Santanna, conhecido como Cachorrão, braço direito do traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. No interior da residência foi encontrada a mulher de Cachorrão, Tainá da Silva Veloso, 22 anos, bem como uma mochila contendo grande quantidade de maconha, cadernos com anotações da contabilidade do tráfico, celulares, contrato de locação do imóvel em nome da irmã de Tainá, e comprovantes de depósitos bancários com grandes quantias e notas fiscais de compras de eletrodomésticos e eletrônicos.

Tainá foi presa em flagrante pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas. Em outro ponto da comunidade, na Rua São Sebastião, os agentes encontraram, em uma casa abandonada, cerca de 150 quilos de maconha. Durante a operação, Thiago Felipe Andrade de Souza, 18 anos, apontado como  segurança do traficante Cachorrão, disparou vários tiros contra os agentes, que  revidaram a injusta agressão. Ele foi baleado, socorrido, levado ao hospital,  mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. Com Thiago, os agentes apreenderam uma pistola calibre 09 mm.

Os  policiais também apreenderam um adolescente infrator, que fazia parte de uma quadrilha especializada em diversos roubos a estabelecimentos comerciais, como joalherias e lojas de celulares, sendo responsável por diversos roubos em shopping centers e pela morte de alguns policiais militares que tentaram evitar as ações criminosas.

A ação contou com a participação de policiais das Delegacias de Combate às Drogas (DCOD), Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), Roubos e Furtos (DRF), Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), 35ª DP (Campo Grane), e apoio de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE)  e do Serviço Aeropolicial – SAER.